Achadas as tuas palavras, logo as comi; as tuas palavras me foram gozo e alegria para o coração, pois pelo teu nome sou chamado, ó SENHOR, Deus dos Exércitos. Jeremias 15:16

domingo, 30 de março de 2014

Esperança - Jo 5:1-18

IPC em Pda. de Taipas
Domingo, 30 de março de 2014
Pr. Plínio Fernandes
Amados irmãos, vamos ler João 5:1-18
Passadas estas coisas, havia uma festa dos judeus, e Jesus subiu para Jerusalém.  2 Ora, existe ali, junto à Porta das Ovelhas, um tanque, chamado em hebraico Betesda, o qual tem cinco pavilhões.  3 Nestes, jazia uma multidão de enfermos, cegos, coxos, paralíticos 4 esperando que se movesse a água. Porquanto um anjo descia em certo tempo, agitando-a; e o primeiro que entrava no tanque, uma vez agitada a água, sarava de qualquer doença que tivesse.  5 Estava ali um homem enfermo havia trinta e oito anos.  6 Jesus, vendo-o deitado e sabendo que estava assim há muito tempo, perguntou-lhe: Queres ser curado?  7 Respondeu-lhe o enfermo: Senhor, não tenho ninguém que me ponha no tanque, quando a água é agitada; pois, enquanto eu vou, desce outro antes de mim.  8 Então, lhe disse Jesus: Levanta-te, toma o teu leito e anda.  9 Imediatamente, o homem se viu curado e, tomando o leito, pôs-se a andar. E aquele dia era sábado.  10 Por isso, disseram os judeus ao que fora curado: Hoje é sábado, e não te é lícito carregar o leito.  11 Ao que ele lhes respondeu: O mesmo que me curou me disse: Toma o teu leito e anda.  12 Perguntaram-lhe eles: Quem é o homem que te disse: Toma o teu leito e anda?  13 Mas o que fora curado não sabia quem era; porque Jesus se havia retirado, por haver muita gente naquele lugar.  14 Mais tarde, Jesus o encontrou no templo e lhe disse: Olha que já estás curado; não peques mais, para que não te suceda coisa pior.  15 O homem retirou-se e disse aos judeus que fora Jesus quem o havia curado.  16 E os judeus perseguiam Jesus, porque fazia estas coisas no sábado.  17 Mas ele lhes disse: Meu Pai trabalha até agora, e eu trabalho também.  18 Por isso, pois, os judeus ainda mais procuravam matá-lo, porque não somente violava o sábado, mas também dizia que Deus era seu próprio Pai, fazendo-se igual a Deus.
Não sabemos que idade tinha este homem no dia em que Jesus veio ao seu encontro. Provavelmente, a esta altura de sua vida, ele já tivesse mais de cinquenta anos de idade.
Mas sabemos que cerca de trinta e oito anos antes, ele havia feito algo terrível; havia cometido algum erro que afetara drasticamente toda a sua vida.
Não sabemos que espécie de pecado ele cometera, mas sabemos que por causa disto ele chegou mesmo a ficar gravemente enfermo; uma enfermidade que o tornou quase que inválido.
Ele já estava enfermo há muito tempo. E ele sabia o porquê de sua doença: sabia que estava colhendo o que plantara.
Mas em Jerusalém havia um tanque publico, chamado Betesda. Em volta deste tanque, que foi descoberto pelos arqueólogos na década de 1960, havia cinco pavilhões cobertos, e ali se reunia uma grande quantidade de pessoas enfermas.
É que de vez em quando havia naquele lugar uma estranha e maravilhosa manifestação da graça de Deus: as águas eram repentinamente agitadas por um poder invisível, um anjo do Senhor.
E quando acontecia esta manifestação de poder, qualquer pessoa, se ela conseguisse chegar primeiro à água, qualquer que fosse a sua enfermidade, qualquer que fosse o motivo, seria instantaneamente curada.
Então aquele homem sabia que poderia, ele também, ser curado; e não perdia a esperança de que, de algum modo, pudesse chegar à água.
Até que o dia de sua cura chegou.
Nosso Senhor estava em Jerusalém, e foi até aquele lugar.
Sabendo de tudo, ele se dirigiu àquele homem e perguntou-lhe: “Você quer ser curado”?
E o enfermo respondeu: “Senhor, não tenho ninguém que me coloque no tanque, e sempre que a água é agitada alguém a alcança primeiro”.
Mas então Jesus, que este homem nem sabia quem era, lhe ordena: “Levante-se, tome o seu leito e ande”.
Imediatamente o homem se viu perfeitamente são e saiu, conforme Jesus lhe ordenara.
Alguns fariseus, aquelas pessoas mais preocupadas com a aparência das coisas do que com as necessidades das pessoas, vendo o homem carregando sua esteira lhe disseram: “Hoje é sábado, e não está certo você andar carregando seu leito”.
O homem respondeu: “Mas quem me curou me ordenou que fizesse isto”.
- “E quem lhe curou”?
- “Não sei”.
Mais tarde, Jesus voltou a encontrar-se com ele e lhe disse: “Veja: você já está curado; agora não volte mais ao pecado, para que não lhe aconteça alguma coisa pior”.
Então, sabendo agora quem o curara, o homem foi e contou aos judeus que fora Jesus.
Alguns acreditam que com esta atitude ele estava sendo ingrato, mas eu penso que não. Na realidade o que ele pretendia era dar testemunho de Jesus, que havia feito para ele uma coisa boa, e quem faz o bem não é digno de condenação.
Mas o fato é que os judeus foram criticar a Jesus, pois ele curava os enfermos no sábado.
Ao que Jesus respondeu: “Meu Pai trabalha até agora, e eu trabalho também”.
Os judeus ficaram muito irados, pois ao chamar Deus de seu Pai, fazia-se igual a Deus, e desejavam matá-lo por causa disto.
Meus irmãos, tomando a história deste homem como ilustração, quero meditar com vocês a respeito daquela virtude cristã imprescindível para que experimentemos a concretização das promessas de Deus na nossa vida: a virtude da esperança.
Esta história nos mostra que, mesmo que tudo tiver dado errado, mesmo que, por causa de nossos erros, tivermos conseguido estragar nossa vida, ainda assim, Deus pode mudar a nossa sorte, e tudo o que precisamos fazer é manter a esperança.
Então vamos considerar a esperança daquele que crê em Deus.
Falando de esperança em termos cristãos, ela é aquela atitude de mente e coração que nos leva à expectativa de que, a qualquer momento, algo bom pode acontecer, uma bênção pode se tornar realidade em nossa experiência.
A esperança é irmã trigêmea da fé (digo trigêmea porque a terceira virtude irmã é o amor)
Hb 11:1
“Ora, a fé é a certeza de coisas que se esperam, a convicção de fatos que se não veem”.
Aqui, fé é você aguardar as bênçãos se tornarem uma realidade. Enquanto isto não acontece, enquanto você não alcançou as promessas, você aguarda na certeza de que elas se realizarão.
Então, a fé e a esperança andam juntas, “coladinhas” uma na outra.
Há quatro observações sobre esperança que desejo fazer com base em nosso texto
1. A esperança do crente é capaz de resistir ao tempo
Diz a história que este homem estava enfermo havia trinta e oito anos.
Muitos dos irmãos aqui não têm trinta e oito anos.
Isto quer dizer que este homem estava enfermo a mais tempo do que a vida inteira de muitos aqui.
Poucos aqui tem setenta e seis anos. Isto quer dizer que este homem estava inválido durante o tempo que corresponde a mais da metade da vida de muitas pessoas aqui
Muitas pessoas, à medida em que o tempo passa, tendem a deixar que suas esperanças se arrefeçam, e então desistem: pensam que não vale a pena continuar na expectativa, pois afinal, a esperança adiada só faz adoecer o coração[1], e então é melhor se conformar com o que está torto, é melhor deixar prá lá, não adianta esperar, não adianta desejar, não adianta orar, não adianta fazer nada.
Há um acontecimento muito interessante no Novo Testamento que ilustra bem esta falta de esperança
Lc 24:21
Ora, nós esperávamos que fosse ele quem havia de redimir a Israel; mas, depois de tudo isto, é já este o terceiro dia desde que tais coisas sucederam.
Aconteceu no dia em que nosso Senhor ressuscitou.
Dois de seus discípulos estavam indo de Jerusalém para uma pequena aldeia chamada Emaús, tristes pelo caminho, por causa dos acontecimentos recentes.
O Senhor Jesus havia sido morto.
O reino de Deus, conforme eles esperavam, não havia acontecido.
No caminho para Emaús o Senhor Jesus vem ao encontro deles, e começa a conversar com eles, mas eles estão com o coração tão triste que os olhos não enxergam, e não percebem que é Jesus.
E dizem para ele: toda a nossa esperança se foi. É verdade que algumas mulheres estão dizendo que ele ressuscitou, mas na realidade os que foram ver se era verdade não o viram.
E então Jesus diz prá eles: “Como vocês tem um coração duro, para acreditar no que a Bíblia diz”, e passou a explicar-lhes que tudo o que acontecera era necessário, mas que não era o fim da história, que assim como ele morrera, a sua ressurreição era uma realidade.
Irmãos, quando estamos sem esperança é assim: às vezes, Deus está bem ali, na nossa frente, falando conosco, mas não conseguimos enxergá-lo. Nossos olhos ficam embaçados, o coração endurecido, e mesmo que nos contem a notícia da ressurreição, mesmo que nos contem que a Palavra de Deus é a verdade, que a bênção vai acontecer, não acreditamos.
Mas no coração que crê de verdade a esperança não morre. Mesmo que o tempo esteja passando, mesmo que aos nossos olhos pareça que Deus não está fazendo nada, a esperança não pode morrer.
2. A esperança do crente é capaz de resistir às circunstâncias contrárias
Quando Jesus pergunta a este homem: “Você quer ser curado?”, ele responde: “Senhor, não tenho quem me ponha na água quando ela é agitada... enquanto vou indo, sempre chega alguém antes de mim...”.
Veja, irmão, do ponto de vista humano, prático, este homem simplesmente não tinha como chegar à água: ele não conseguia sozinho, e não tinha quem o colocasse.
Mas ainda assim ele estava lá, esperando que alguma coisa acontecesse. Não chega a ser engraçado?
Ele espera porque a esperança cristã não depende daquilo que é visivelmente possível.
Rm 8:24
Porque, na esperança, fomos salvos. Ora, esperança que se vê não é esperança; pois o que alguém vê, como o espera?
Meu irmãozinho, minha irmãzinha:
Eu sei que existem certas coisas na vida, que a gente tenta de tudo, e a uma certa hora chega à conclusão de que “não tem mais remédio”.
Talvez, no seu coração, você diga que aquilo que você esperava não aconteceu. Às vezes, os filhos de Deus se sentem tão decepcionados diante da vida. A bênção prometida, parece que Deus não realizou. A bênção de Deus invocada sobre o seu casamento passou longe... A conversão do marido duro de coração que ainda não aconteceu. Os filhos estão longe de Deus. O emprego que você precisa, a bênção que você precisa... A vitória sobre certo pecado, sobre certas disposições do coração.
Mas deixe colocar deste modo: apesar de tudo, como o enfermo que permanecia ali ao lado do tanque, esperando que algo acontecesse, você está aqui, não é? Você não deixa de vir à casa de Deus. Você não deixa de invocar o nome do Senhor, não deixa de cantar, você não desiste, não é? Por quê? É porque lá no fundo do seu coração, mesmo que meio apagada, sofrida, doída, a esperança colocada por Deus não morre, ela resiste, ela permanece.
E meu irmão, se ela não morre é porque Deus tem algo em mente para você: pensamentos de paz, e não de mal, para dar as bênçãos que você precisa.
3. A esperança do crente se desenvolve na expectativa de que Deus, que é Deus de graça, pode reverter meu quadro, pode curar minhas feridas, apagar meus erros, perdoar meus pecados
Este homem estava enfermo e sabia por que, do contrário não teriam sentido as palavras de Jesus no v. 14.
Mas mesmo sabendo que era por causa de seu pecado, ele desejava entrar na água, pois ele sabia que, qualquer pessoa que entrasse, seja porque motivo fosse, seria curada.
Então, se qualquer um poderia ser curado, ele poderia também.
No seu coração, ele não perdia a perspectiva de contar com Deus, com seu poder, com sua graça que nos perdoa.
Neste sentido há uma oração no Salmo 25 que nos concede a mais profunda consolação:
Sl 25:3-8
3 Com efeito, dos que em ti esperam, ninguém será envergonhado; envergonhados serão os que, sem causa, procedem traiçoeiramente.  4 Faze-me, SENHOR, conhecer os teus caminhos, ensina-me as tuas veredas.  5 Guia-me na tua verdade e ensina-me, pois tu és o Deus da minha salvação, em quem eu espero todo o dia.  6 Lembra-te, SENHOR, das tuas misericórdias e das tuas bondades, que são desde a eternidade.  7 Não te lembres dos meus pecados da mocidade, nem das minhas transgressões. Lembra-te de mim, segundo a tua misericórdia, por causa da tua bondade, ó SENHOR.  8 Bom e reto é o SENHOR, por isso, aponta o caminho aos pecadores.
Sim irmãos: quem planta colhe; quem semeia na carne, da carne colherá corrupção[2]; o salário do pecado é a morte[3].
Mas aquele que se volta para Deus, que planta a sua esperança na graça, na misericórdia do todo poderoso, irá colher graça e misericórdia.
Talvez haja algum pecado no seu passado que tenha lhe tornado um paralítico, um inválido na fé, cujas consequências te amarram, te prendem.
Então volte-se para o Senhor, que é rico em perdoar.[4]
Então, agora voltemo-nos para este outro aspecto:
4. A esperança do crente é colocada em Deus. Jesus Cristo é aquele em quem colocamos nossa esperança
É verdade que este homem ainda nem sabia quem era Jesus. No dizer de Paulo, Jesus era ainda para ele o Deus desconhecido.[5]
Mas embora ele não conhecesse Jesus, a sua esperança estava num milagre de Deus, milagre que naquela altura aconteceu na pessoa de Jesus.
O Deus que em quem ele esperava veio em Cristo e realizou o milagre, pois Deus estava em Cristo, reconciliando o mundo consigo mesmo.[6]
É neste Jesus que colocamos nossa esperança
Primeiro, porque ele é o próprio Deus
vs. 17,18
17 Mas ele lhes disse: Meu Pai trabalha até agora, e eu trabalho também.  18 Por isso, pois, os judeus ainda mais procuravam matá-lo, porque não somente violava o sábado, mas também dizia que Deus era seu próprio Pai, fazendo-se igual a Deus.
E também, porque sendo Deus, ele nos conhece
v. 6
Jesus, vendo-o deitado e sabendo que estava assim há muito tempo, perguntou-lhe: Queres ser curado?
Jesus sabe o que está acontecendo, o que aconteceu, o que acontecerá
Por fim, porque sendo Deus, ele apaga as nossas transgressões e nos dá um recomeço de vida; tudo o que precisamos fazer é crer, e ouvir sua voz.
vs. 8, 14
8 Então, lhe disse Jesus: Levanta-te, toma o teu leito e anda... 14 Mais tarde, Jesus o encontrou no templo e lhe disse: Olha que já estás curado; não peques mais, para que não te suceda coisa pior.
Conclusão e aplicação
Eu gostaria de concluir lendo com vocês mais dois vs. na carta aos Romanos
Rm 15:4
Pois tudo quanto, outrora, foi escrito para o nosso ensino foi escrito, a fim de que, pela paciência e pela consolação das Escrituras, tenhamos esperança.
Rm 15: 13
E o Deus da esperança vos encha de todo o gozo e paz no vosso crer, para que sejais ricos de esperança no poder do Espírito Santo.
O mesmo que Paulo diz aqui sobre as Escrituras do Antigo Testamento, uma vez que toda a Escritura é a Palavra de Deus, podemos dizer do novo.
João nos diz que escreveu seu Evangelho para que creiamos em Jesus, e crendo, tenhamos vida em seu nome.
A minha expectativa é que Deus, o Deus que se deleita em nos dar esperança, encha o seu coração de alegria e paz na sua fé, que você seja rico de esperança, no poder do Espírito Santo.
Há um Deus que fala comigo, fala com você, e quando ele fala a sua vontade permanece para sempre, e o que ele diz vira história, vira fato, vira vida!
Jesus disse: “Levanta, toma o teu leito e anda”.
E o homem se vê le­vantando, apanhando o leito, an­dando, porque creu na Palavra de Jesus.
Não sei como está seu coração nesta noite, com que espírito você tem recebido esta palavra.
Talvez você esteja começando a se cansar de crer. E quando isso acontece, o resultado ou é o cinismo ou a indiferença.
Há quem já esteja nesta situação: ouvem as mensagens por hábito, sem no entanto trazer consigo grandes ex­pectativas.
Outros, no entanto, a recebem cheios de esperança, ape­sar de cheios de dores, lutas, medos e frustrações recentes.
Aos que começaram a se can­sar de crer, eu peço em nome de Jesus: deem chance ao seu coração, de crer.
Aos que já estão des­crentes, incapazes de orar, lutar e aguardar as mudanças, em nome de Jesus, permitam-se crer num Deus que intervém.
E aos esperançosos, que desejam se alimentar de força nova, digo: prossigam na luta. A vitória é certa, em nome de Jesus!
“Imediatamente o homem se viu cu­rado, e tomando a sua esteira, pôs-se a andar”.
Ponha-se a andar!
Talvez você tenha que andar de volta para casa.
Talvez de volta ao tra­balho, ou aos estudos.
Quem sabe você tem que andar na direção daquele filho perdido, ou daquela filha que foi humilhada, da esposa maltratada.
Talvez você tenha que andar na direção daquele sonho, daquele projeto de vida, de casamento, de ministério, que virou apenas memória frustrada e envergonhada, porque não deu certo.
Seja como for, creia nisso: essa esperança que cura a alma em Cristo, ensina-nos andar de novo.
Então ande!
Não deixe que o diabo, assim como os fariseus na antiguidade, diga a você que hoje não é dia bom para você andar. Basta o tempo em que você já ficou parado.


[1] Pv 13:12
[2] Gl 6:8
[3] Rm 6:23
[4] Is 55:7
[5] At 17:23
[6] 2ª Co 5:19

terça-feira, 25 de março de 2014

Sua herança na eternidade - Ap 21:1-8

IPC em Pda. de Taipas
Domingo, 23 de março de 2014
Pr. Plínio Fernandes
Amados irmãos, vamos ler Apocalipse 21:1-8
1 Vi novo céu e nova terra, pois o primeiro céu e a primeira terra passaram, e o mar já não existe.  2 Vi também a cidade santa, a nova Jerusalém, que descia do céu, da parte de Deus, ataviada como noiva adornada para o seu esposo.  3 Então, ouvi grande voz vinda do trono, dizendo: Eis o tabernáculo de Deus com os homens. Deus habitará com eles. Eles serão povos de Deus, e Deus mesmo estará com eles.  4 E lhes enxugará dos olhos toda lágrima, e a morte já não existirá, já não haverá luto, nem pranto, nem dor, porque as primeiras coisas passaram.  5 E aquele que está assentado no trono disse: Eis que faço novas todas as coisas. E acrescentou: Escreve, porque estas palavras são fiéis e verdadeiras.  6 Disse-me ainda: Tudo está feito. Eu sou o Alfa e o Ômega, o Princípio e o Fim. Eu, a quem tem sede, darei de graça da fonte da água da vida.  7 O vencedor herdará estas coisas, e eu lhe serei Deus, e ele me será filho.  8 Quanto, porém, aos covardes, aos incrédulos, aos abomináveis, aos assassinos, aos impuros, aos feiticeiros, aos idólatras e a todos os mentirosos, a parte que lhes cabe será no lago que arde com fogo e enxofre, a saber, a segunda morte.
Tudo o que já aconteceu, através da História, está de acordo com as profecias da Palavra de Deus. Tudo está previsto, pré-ordenado, pré-determinado.
E em nossa mensagem de hoje, queremos olhar para o futuro, para uma profecia que contém uma promessa maravilhosa, que ainda não se cumpriu, mas que pelos sinais dos tempos, está prestes a se cumprir
O seu cumprimento é certo, pois quem fez a promessa, conforme nos dizem os versículos 5 e 6...
É aquele que está assentado no trono, o Rei do Universo. É aquele que faz novas todas as coisas. Que fez de você, uma pessoa que estava morta espiritualmente, escravizada ao pecado...
Fez de você, através de Jesus Cristo, uma nova criatura, livre, limpa, perdoada; que a cada dia renova seu coração, sua mente, sua alma.
É aquele cujas palavras são fiéis e verdadeiras. Ele é o alfa e o ômega, quer dizer, o primeiro e o último, o princípio e o fim. É o que dá de graça a água da vida, o dom do Espírito Santo. Quem fez esta promessa é Deus...
E veja a quem ele faz esta promessa (v. 7)
O vencedor herdará estas coisas, e eu lhe serei Deus, e ele me será filho.
Ao vencedor: no contexto do livro do Apocalipse, aquele que persevera em fazer a vontade de Deus.
Aquele que pela fé em Jesus Cristo lava a sua alma; purifica seu espírito de todos os seus pecados; que mantém acesa em seu coração a chama da presença do Espírito Santo; que não se dobra diante dos fascínios deste mundo; que não se curva diante da vontade da carne e do diabo.
Aquele que, a despeito de toda a tentação e de toda a oposição, continua orando, continua louvando, continua buscando, continua obedecendo, continua se santificando, continua testemunhando, continua se comportando como filho de Deus...
Se você crê, ama e obedece a Jesus, você é um vencedor, e essa promessa diz respeito a você.
O vencedor herdará estas coisas. Com base no fato de que, se você é crente em Jesus, você é um vencedor, com base nas promessas da Palavra de Deus, desejo falar sobre “sua herança na eternidade”; o que você herdará de Deus.
1. Você herdará de Deus um novo céu e uma nova terra
v.1
Vi novo céu e nova terra, pois o primeiro céu e a primeira terra passaram, e o mar já não existe.
Note que ele não diz “outro” céu e outra “terra”. A palavra usada aqui tem o sentido, não de algo novo vindo à existência, mas de algo renovado.
Essa mesma palavra é empregada em 2ª Co 5:17
E, assim, se alguém está em Cristo, é nova criatura; as coisas antigas já passaram; eis que se fizeram novas.
O Espírito Santo, aqui, descreve o que acontece quando uma pessoa conhece a Jesus Cristo: “o passado fica para trás” – as paixões carnais, o brilho deste mundo, a glória desta era, o amor do dinheiro, os pecados, os vícios, as mágoas, as invejas, os ressentimentos...
O Senhor Jesus Cristo passa a ser a grande alegria, o grande tesouro, o grande amor da alma convertida. Há um novo começo de vida, uma transformação moral. Novos ideais, novos propósitos, novo coração, nova mente, nova orientação, novas aspirações. O desejo de servir a Deus, segui-lo de perto, viver para ele em santidade, amor, justiça, retidão.
Continua sendo o mesmo indivíduo, mas, num sentido muito real, se torna uma nova personalidade, uma nova criação, e aquela imagem de Deus, que foi desfigurada na vida humana por causa do pecado, passa a ser moldada novamente, para o homem cresça à imagem de Cristo.
A Bíblia ensina que o pecado humano, em suas consequências, atingiu também a criação.
Rm 8:20-22
20 Pois a criação está sujeita à vaidade, não voluntariamente, mas por causa daquele que a sujeitou, 21 na esperança de que a própria criação será redimida do cativeiro da corrupção, para a liberdade da glória dos filhos de Deus.  22 Porque sabemos que toda a criação, a um só tempo, geme e suporta angústias até agora.
O v. 20 trás à nossa memória as palavras de Gênesis capítulo, três, quando em decorrência do pecado de nossos primeiros pais, Deus disse: “maldita é a terra por vossa causa... desde agora produzirá cardos e abrolhos...”.
A criação, por causa do pecado, agora geme e suporta angústias: todos os desarranjos da natureza, os terremotos, as tempestades, a extinção de animais, as florestas destruídas, os rios poluídos...
Todo o mal que existe na criação, tanto as angústias que são fruto direto como indireto dos pecados humanos.
A criação, diz o versículo 21, aguarda a nossa redenção. O nosso corpo mortal será revestido de imortalidade, e a criação será redimida.
No v. 1 aqui de Ap. 21, se diz que já não haverá mar.
Algumas pessoas entendem que a palavra “mar”, aqui, é uma referência a um grande móvel, parecido com uma bacia, que havia no templo em Jerusalém no qual se deitava água e era usado nas purificações rituais. Se no novo céu e nova terra já não existe esse mar, isto significa que já não haverá mais necessidade de purificações.
Outros entendem que é uma referência aos mares. Não vamos especular sobre a geologia da nova terra; apenas fazer uma ou duas observações sobre o emprego figurado da palavra “mar” nos profetas:
Is 57:20,21
20 Mas os perversos são como o mar agitado, que não se pode aquietar, cujas águas lançam de si lama e lodo.  21 Para os perversos, diz o meu Deus, não há paz.
“Os perversos são como o mar agitado”
Jd 13
... ondas bravias do mar, que espumam as suas próprias sujidades; estrelas errantes, para as quais tem sido guardada a negridão das trevas, para sempre.
É uma referência a certos homens que se passam por mestres na igreja de Deus, mas que na realidade são rebeldes contra o Espírito Santo. Tais homens são como ondas bravias do mar, espumando sujidades...
Tanto no texto de Isaías como em Judas, a palavra mar é usada para descrever conflito, falta de paz, agitação, revolta.
Agora leiamos Miquéias 7:19
(O Senhor) Tornará a ter compaixão de nós; pisará aos pés as nossas iniquidades e lançará todos os nossos pecados nas profundezas do mar.
Deus lança os nossos pecados no mais profundo mar.
De qualquer forma a ideia é clara: se no novo céu e na nova terra, seja aquele instrumento de culto, seja o mar de águas, o simbolismo é que lá não haverá agitação, conflito, pecado, nem lembrança do pecado.
A natureza será redimida - não mais rios poluídos, florestas destruídas, os movimentos ecológicos não são para comparar com o que Deus há de fazer.
2. Neste novos céus e nova terra, Deus e o seu povo estarão juntos, face a face
vs. 2,3
Vi também a cidade santa, a nova Jerusalém, que descia do céu, da parte de Deus, ataviada como noiva adornada para o seu esposo.  3 Então, ouvi grande voz vinda do trono, dizendo: Eis o tabernáculo de Deus com os homens. Deus habitará com eles. Eles serão povos de Deus, e Deus mesmo estará com eles.  
Aqui nós vemos três imagens para descrever a igreja. A primeira é a Nova Jerusalém, celestial, a cidade santa, o lugar onde Deus habita.
A segunda é a esposa, a noiva de Cristo. A Bíblia diz que a noiva de Cristo é pura e santa. Vamos ler Efésios 5:23-27
23 porque o marido é o cabeça da mulher, como também Cristo é o cabeça da igreja, sendo este mesmo o salvador do corpo.  24 Como, porém, a igreja está sujeita a Cristo, assim também as mulheres sejam em tudo submissas ao seu marido.  25 Maridos, amai vossa mulher, como também Cristo amou a igreja e a si mesmo se entregou por ela, 26 para que a santificasse, tendo-a purificado por meio da lavagem de água pela palavra, 27 para a apresentar a si mesmo igreja gloriosa, sem mácula, nem ruga, nem coisa semelhante, porém santa e sem defeito.
Sim, a noiva de Jesus estará linda, perfeita, sem mácula alguma de pecado, no dia do seu encontro com ele.
Mas para que ela esteja assim, o seu noivo, que a ama tanto, entregou-se a si mesmo no lugar dela. Levou sobre si os pecados dela, assumiu em seu próprio corpo o castigo que deveria receber aqueles a quem ele ama, e assim a purificou.
A igreja de Jesus, no dia do juízo final, estará linda e pura, porque ele mesmo a purificou e preparou para este dia.
A terceira imagem é a de um tabernáculo. O tabernáculo era uma tenda, usada nos dias de Moisés como um lugar de encontro com Deus; era o lugar da habitação de Deus. Por isto aqui a cidade santa, a igreja também é chamada tabernáculo.
Deus habitará com o seu povo. No presente, você ama a Jesus Cristo, tem prazer nele, mas nunca o viu; e ali você o verá.
Agora leiamos 1ª Jo 3:2
Amados, agora, somos filhos de Deus, e ainda não se manifestou o que haveremos de ser. Sabemos que, quando ele se manifestar, seremos semelhantes a ele, porque haveremos de vê-lo como ele é.
Santificação completa. Traumas, inconstâncias, fraquezas; as divisões da vontade, serão superados de uma vez por todas. Será um mundo de justiça, de filhos de Deus.
Ap 21:7,8
7 O vencedor herdará estas coisas, e eu lhe serei Deus, e ele me será filho.  8 Quanto, porém, aos covardes, aos incrédulos, aos abomináveis, aos assassinos, aos impuros, aos feiticeiros, aos idólatras e a todos os mentirosos, a parte que lhes cabe será no lago que arde com fogo e enxofre, a saber, a segunda morte.
Novo céu e nova terra, habitados por novas criaturas.
3. Terão cessado todas as fontes de tristeza, choro e dor
v. 4
E lhes enxugará dos olhos toda lágrima, e a morte já não existirá, já não haverá luto, nem pranto, nem dor, porque as primeiras coisas passaram.  
Em outro lugar, Jesus nos diz que haverá pessoas que irão chorar e ranger os dentes. Raiva, frustração, impotência e ódio.
Mas não é aqui, neste novo céu e nova terra. Aqui já não haverá jamais qualquer motivo para choro. As pessoas terão saúde plena e permanente. Já não violência, criminalidade; não haverá agressões verbais nem qualquer conflito de relacionamentos; não haverá injustiça de qualquer forma. Vida em abundância, plena, eterna. Viver junto a Deus, gozar de sua presença para sempre. Gozar de pela comunhão nos relacionamentos humanos.
Já não existirão famílias, como as conhecemos agora, mas haverá uma só e grande família, que supera em muito as alegrias dos relacionamentos familiares de agora: a família de todos os filhos de Deus, tendo a Jesus como o primogênito entre muitos irmãos. Uma família muito mais alegre, feliz, além do que qualquer coisa que possamos imaginar.
Leiamos também Ap 22:1-5
Então, me mostrou o rio da água da vida, brilhante como cristal, que sai do trono de Deus e do Cordeiro.  2 No meio da sua praça, de uma e outra margem do rio, está a árvore da vida, que produz doze frutos, dando o seu fruto de mês em mês, e as folhas da árvore são para a cura dos povos.  3 Nunca mais haverá qualquer maldição. Nela, estará o trono de Deus e do Cordeiro. Os seus servos o servirão, 4 contemplarão a sua face, e na sua fronte está o nome dele.  5 Então, já não haverá noite, nem precisam eles de luz de candeia, nem da luz do sol, porque o Senhor Deus brilhará sobre eles, e reinarão pelos séculos dos séculos.
Você consegue imaginar o que significam estas coisas maravilhosas?
Pois aqui nós temos apenas um sussurro, um vislumbre. Até as palavras ditas no céu, diz o apóstolo Paulo, são inefáveis, inebriantes, impossíveis de ser traduzidas para a linguagem humana.
1ª Co 2:9
Mas, como está escrito: Nem olhos viram, nem ouvidos ouviram, nem jamais penetrou em coração humano o que Deus tem preparado para aqueles que o amam.
Conclusão e aplicação
Novos céus e nova terra. Novas criaturas. Nova qualidade de vida.
Não é sonho. É a nossa mais profunda aspiração, pois fomos criados prá viver na presença de Deus. E é a vontade e a promessa de Deus: aquele cujo propósito é firme, cuja palavra é fiel.
Leiamos o v. 6
Disse-me ainda: Tudo está feito. Eu sou o Alfa e o Ômega, o Princípio e o Fim. Eu, a quem tem sede, darei de graça da fonte da água da vida.
Tudo está feito, determinado, tudo está preparado. Você pode confiar. Esta é a herança dos vencedores.
Vamos pensar nalgumas implicações para nossa vida hoje:
1. Se você é crente em Jesus
Esta é uma palavra que trás consolação. Quais são as coisas que te fazem chorar?
Os teus pecados te fazem chorar? As tuas enfermidades te fazem chorar? Os pecados da igreja? Os pecados do mundo?
Querido irmão, este mundo injusto não é para sempre; esta sua condição de fraqueza, de tentação, estas tuas enfermidades, não são para sempre. Lembra-se de Lázaro? Ele foi para o seio de Abraão, e ali encontrou lugar de consolo. Quão maior não será o consolo, naquele dia em que até mesmo os céus que agora existem serão renovados?
Esta também é uma palavra de encorajamento: encorajamento a que você viva o presente, aprendendo a olhar da perspectiva de Deus. E a perspectiva de Deus é a eternidade. Viva à luz da eternidade.
Lute para vencer o mal; ame a Deus, ame a volta de Jesus, ame a igreja, ame o mundo perdido. Testemunhe de Jesus com sua vida e com suas palavras, sirva a Deus. Persevere em fazer a vontade de Deus.
Ap 22:10-12
10 Disse-me ainda: Não seles as palavras da profecia deste livro, porque o tempo está próximo.  11 Continue o injusto fazendo injustiça, continue o imundo ainda sendo imundo; o justo continue na prática da justiça, e o santo continue a santificar-se.  12 E eis que venho sem demora, e comigo está o galardão que tenho para retribuir a cada um segundo as suas obras.
2. Mas, e se você ainda não segue o evangelho?
Então, antes que Jesus volte, hoje é tempo de crer.
Hoje, como Deus está te falando, não feche os seus ouvidos, não endureça o seu coração, não se faça de cego para com as realidades eternas. Hoje é dia de abandonar todo pecado: de abandonar a mentira, de abandonar o orgulho, os adultérios, as idolatrias, as inimizades e ódios. Hoje é tempo de converter-se ao Senhor, de voltar-se para Deus. Ali só entram os que forem novas criaturas.
Se você quiser, venha a Jesus, e veja o preço a ser pago:
Ap 21:6

Eu, a quem tem sede, darei de graça da fonte da água da vida.

terça-feira, 11 de março de 2014

Em tudo dai graças - 1ª Ts 5:18

IPC em Pda. de Taipas
Domingo, 9 de março de 2014
Pr. Plínio Fernandes
Queridos irmãos, vamos ler dois textos:
Efésios 5:20
...dando sempre graças por tudo a nosso Deus e Pai, em nome de nosso Senhor Jesus Cristo
1ª Tessalonicenses 5:18
Em tudo, dai graças, porque esta é a vontade de Deus em Cristo Jesus para convosco.
Nestes dois textos, em meio a várias outras instruções que em seu conjunto nos ensinam como viver com o coração pleno do Espírito Santo, nós temos uma expressão da vontade de Deus para nossa vida.
À medida em que fazemos o que o nosso Pai celeste nos ordena aqui, estamos assumindo uma atitude de fé e amor que lhe agrada, e contribui para que nossa alma seja cheia do Espírito Santo.
Você quer ser cheio do Espírito Santo? Dar graças em tudo é uma condição essencial.
1. O que é “dar graças em tudo”
Dar graças: “agradecer, louvar, reconhecer, bendizer a outrem por algo recebido ou apreciado”.
Dar graças em tudo implica reconhecer a mão de Deus em cada circunstância que nos cerca, e em cada pessoa que “entra em nossa vida”, e entendendo que, se tudo vem de sua mão, consequentemente é bom.
Por exemplo, significa...
1.1 - Louvar a Deus em relação a cada circunstância
Agradecer em tudo e por tudo o que acontece.
Eu gostaria de ilustrar com o testemunho do apóstolo Paulo em relação a isto.
Vamos ler alguns versículos da 2ª carta aos Coríntios.
Primeiramente vamos ler sobre algumas dificuldades que Paulo experimentou.
2ª Coríntios 1:8
Porque não queremos, irmãos, que ignoreis a natureza da tribulação que nos sobreveio na Ásia, porquanto foi acima das nossas forças, a ponto de desesperarmos até da própria vida.
Embora ele não diga exatamente o que aconteceu, foi uma tribulação, um sofrimento tão grande que Paulo pensou que estava para morrer; algo que ele percebeu estar acima das forças dele.
Sabia que só havia sobrevivido por um grande livramento de Deus.
2:4
Porque, no meio de muitos sofrimentos e angústias de coração, vos escrevi, com muitas lágrimas, não para que ficásseis entristecidos, mas para que conhecêsseis o amor que vos consagro em grande medida.
Aqui neste contexto as lágrimas a que ele se refere foram provocadas por alguém da própria igreja de Corinto, cujo coração havia estado endurecido pelo engano do pecado, e Paulo escrevera à igreja que tomasse uma atitude em relação a ele, para que se arrependesse.
Como leremos depois, Paulo tinha uma preocupação diária com somente com a situação espiritual da igreja em Corinto, mas de todas as igrejas.
2:12,13
12 Ora, quando cheguei a Trôade para pregar o evangelho de Cristo, e uma porta se me abriu no Senhor, 13 não tive, contudo, tranquilidade no meu espírito, porque não encontrei o meu irmão Tito; por isso, despedindo-me deles, parti para a Macedônia.
Paulo não tinha o hábito de trabalhar sozinho. Ao contrário, entendia o valor de ter sempre companheiros de ministério.
E as pessoas com que trabalhava lhe eram muito preciosas.
Assim ele combinou com Tito que se encontrariam na cidade de Trôade para pregar ali.
Mas quando chegou, Tito não estava. E ainda que uma porta para a pregação lhe tivesse sido aberta, o seu coração não teve sossego, e ele partiu para a Macedônia.
Agora vejamos as muitas outras dificuldades que ele sofreu constantemente.
11:22-28
22 São hebreus? Também eu. São israelitas? Também eu. São da descendência de Abraão? Também eu.  23 São ministros de Cristo? (Falo como fora de mim.) Eu ainda mais: em trabalhos, muito mais; muito mais em prisões; em açoites, sem medida; em perigos de morte, muitas vezes.  24 Cinco vezes recebi dos judeus uma quarentena de açoites menos um; 25 fui três vezes fustigado com varas; uma vez, apedrejado; em naufrágio, três vezes; uma noite e um dia passei na voragem do mar; 26 em jornadas, muitas vezes; em perigos de rios, em perigos de salteadores, em perigos entre patrícios, em perigos entre gentios, em perigos na cidade, em perigos no deserto, em perigos no mar, em perigos entre falsos irmãos; 27 em trabalhos e fadigas, em vigílias, muitas vezes; em fome e sede, em jejuns, muitas vezes; em frio e nudez.  28 Além das coisas exteriores, há o que pesa sobre mim diariamente, a preocupação com todas as igrejas.
Quantas tribulações Paulo experimentou, não foi?! Agora, vejamos como ele se comportava diante de Deus, em resposta a todas estas coisas:
2ª Coríntios 2:14
Graças, porém, a Deus, que, em Cristo, sempre nos conduz em triunfo e, por meio de nós, manifesta em todo lugar a fragrância do seu conhecimento.
“Graças a Deus, louvado seja Deus... porque em Cristo nós nunca estamos, ou nunca nos sentimos derrotados”.
E não é somente aqui que ele diz isto; noutro lugar ele escreve:
Quem poderá nos separar do amor de Cristo? Tribulação? Angústia? Perseguição? Nada poderá nos separar do amor de Deus. Em todas as coisas somos mais do que vencedores... (Romanos 8:35-39)
E na carta aos Filipenses ele também diz:
“Aprendi a viver contente em toda e qualquer situação... posso todas as coisas naquele que me fortalece...” (Filipenses 4:11, 13).
Mais um texto?!
Atos 16:22-25
22 Levantou-se a multidão, unida contra eles, e os pretores, rasgando-lhes as vestes, mandaram açoitá-los com varas.  23 E, depois de lhes darem muitos açoites, os lançaram no cárcere, ordenando ao carcereiro que os guardasse com toda a segurança.  24 Este, recebendo tal ordem, levou-os para o cárcere interior e lhes prendeu os pés no tronco.  25 Por volta da meia-noite, Paulo e Silas oravam e cantavam louvores a Deus, e os demais companheiros de prisão escutavam.
Os exemplos na Bíblia são muitos: Jó, Davi, os ensinos de Tiago, de Pedro... vez após vez o Espírito Santo nos ensina: mesmo que não entendamos o propósito de Deus, dar graças revela fé.
1.2 - Dar graças em tudo também significa louvar a Deus pelas pessoas
Filipenses 1:15-18
15 Alguns, efetivamente, proclamam a Cristo por inveja e porfia; outros, porém, o fazem de boa vontade; 16 estes, por amor, sabendo que estou incumbido da defesa do evangelho; 17 aqueles, contudo, pregam a Cristo, por discórdia, insinceramente, julgando suscitar tribulação às minhas cadeias.  18 Todavia, que importa? Uma vez que Cristo, de qualquer modo, está sendo pregado, quer por pretexto, quer por verdade, também com isto me regozijo, sim, sempre me regozijarei.
Paulo se regozija pelos seus “rivais”, pessoas nas quais ele podia ver, não o propósito de trabalhar no reino com pureza de coração.
Apesar disto ele entendia que de qualquer forma o evangelho de Jesus estava sendo pregado e muitas pessoas tinham a oportunidade de ouvi-lo e serem salvas.
Então, mesmo que algumas pessoas estivessem com as motivações erradas, e certamente prestariam contas a Deus por causa disto, ele simplesmente se alegrava como o progresso do reino de Deus.
1.3 - Louvar a Deus por nós mesmos
2ª Coríntios 12:7-10
7 E, para que não me ensoberbecesse com a grandeza das revelações, foi-me posto um espinho na carne, mensageiro de Satanás, para me esbofetear, a fim de que não me exalte.  8 Por causa disto, três vezes pedi ao Senhor que o afastasse de mim.  9 Então, ele me disse: A minha graça te basta, porque o poder se aperfeiçoa na fraqueza. De boa vontade, pois, mais me gloriarei nas fraquezas, para que sobre mim repouse o poder de Cristo.  10 Pelo que sinto prazer nas fraquezas, nas injúrias, nas necessidades, nas perseguições, nas angústias, por amor de Cristo. Porque, quando sou fraco, então, é que sou forte.
Nós não sabemos o que significa literalmente este “espinho na carne” ao que Paulo se refere.
Talvez (e muito provavelmente) fosse uma enfermidade.
Mas de qualquer forma era alguma coisa que o fazia sentir-se profundamente humilhado.
E no v. 10, além de fraquezas físicas, ele também menciona outras coisas que podem ser espinhos em nossa carne: as necessidades, as coisas que nos angustiam, as ofensas, as perseguições.
Ele orou ao Senhor, mais de uma vez, e em cada uma delas a resposta do Senhor foi que aquele espinho não seria retirado.
Que aquele espinho o manteria humilde, dependente da toda suficiente graça de Deus.
De tal modo que agora, em vez de se sentir derrotado, ele fazia de suas fraquezas a sua glória, e por meio da fé, “da fraqueza tirava forças”.
Salmo 139:13-17
13 Pois tu formaste o meu interior tu me teceste no seio de minha mãe.  14 Graças te dou, visto que por modo assombrosamente maravilhoso me formaste; as tuas obras são admiráveis, e a minha alma o sabe muito bem; 15 os meus ossos não te foram encobertos, quando no oculto fui formado e entretecido como nas profundezas da terra.  16 Os teus olhos me viram a substância ainda informe, e no teu livro foram escritos todos os meus dias, cada um deles escrito e determinado, quando nem um deles havia ainda.  17 Que preciosos para mim, ó Deus, são os teus pensamentos! E como é grande a soma deles!
2. Por que “dar graças em tudo”
2.1 - Porque esta é a vontade de Deus - 1ª Tessalonissenses 5:18
2.2 - Porque, se amamos a Deus, todas as coisas cooperam para o nosso bem
Romanos 8:28, 29
28 Sabemos que todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito.  29 Porquanto aos que de antemão conheceu, também os predestinou para serem conformes à imagem de seu Filho, a fim de que ele seja o primogênito entre muitos irmãos.
Jesus disse:
Aquele que tem os meus mandamentos e os guarda, esse é o que me ama... (João 14:21).
Se nós obedecemos a Deus dando graças em tudo, isto é uma manifestação de amor para com ele.
E se todas as coisas cooperam para o bem dos que amam a Deus, isto se torna como que “um círculo fechado”: Eu dou graças porque esta é a vontade de Deus, eu dou graças porque amo a Deus, eu dou graças porque todas as coisas cooperam para o meu bem.
2.3. Por causa dos “frutos” que isto trás.
Gênesis 17:1
Quando atingiu Abrão a idade de noventa e nove anos, apareceu-lhe o SENHOR e disse-lhe: Eu sou o Deus Todo-Poderoso; anda na minha presença e sê perfeito.
O resultado de se andar com alguém é que vamos nos tornando parecidos com ele.
Quando andamos com Deus vamos nos tornando semelhantes a ele; não, é claro, no sentido absoluto, mas no sentido de que vamos sendo transformados espiritualmente, como diz o apóstolo Paulo, “de glória em glória”, vamos crescendo à semelhança de Jesus.
Salmo 37:4
Agrada-te do SENHOR, e ele satisfará os desejos do teu coração.
Se andamos com o Senhor, se nos deleitarmos nele, vamos sendo transformados, o nosso coração, que de outro modo seria enganoso e corrupto, passa a desejar o que ele deseja, a amar o que ele ama, a buscar a vontade dele.
Nossas orações se tornam cada vez mais de acordo com o querer de Deus, e ele satisfaz os desejos do nosso coração.
Conclusão e aplicação
Em tudo, e por tudo, dai graças...
Dê graças ao Senhor em todas as circunstâncias.
Dê graças ao Senhor por todas as pessoas.
Dê graças ao Senhor por toda a sua vida.
Dê graças porque esta é a vontade de Deus.
Dê graças porque isto é uma manifestação de amor e fé, e todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus.
Como podemos dar graças em tudo?
A chave está em Provérbios 3:5, 6
5 Confia no SENHOR de todo o teu coração e não te estribes no teu próprio entendimento.  6 Reconhece-o em todos os teus caminhos, e ele endireitará as tuas veredas.
Confiar em Deus de todo o coração, mesmo quando não entendemos o que ele está fazendo.
Reconhecer a mão de Deus em tudo o que acontece em nossa vida.
Reconhecer que ele é quem governa todos os acontecimentos, não somente na nossa vida, mas em todo o universo.
Que tudo está de acordo com os planos, a sabedoria e o poder de um Deus santo, justo, bom amoroso, bondoso.
E saber que ele endireitará nossos caminhos. 

domingo, 2 de março de 2014

Do ponto de vista de Deus... - 1º Sm 16:1-13

IPC em Pda. De Taipas
Domingo, 2 de março de 2014
Pr. Plínio Fernandes
Amados irmãos, vamos ler 1º Samuel 16:1-23
Disse o SENHOR a Samuel: Até quando terás pena de Saul, havendo-o eu rejeitado, para que não reine sobre Israel? Enche um chifre de azeite e vem; enviar-te-ei a Jessé, o belemita; porque, dentre os seus filhos, me provi de um rei.Disse Samuel: Como irei eu? Pois Saul o saberá e me matará. Então, disse o SENHOR: Toma contigo um novilho e dize: Vim para sacrificar ao SENHOR. Convidarás Jessé para o sacrifício; eu te mostrarei o que hás de fazer, e ungir-me-ás a quem eu te designer. Fez, pois, Samuel o que dissera o SENHOR e veio a Belém. Saíram-lhe ao encontro os anciãos da cidade, tremendo, e perguntaram: É de paz a tua vinda? Respondeu ele: É de paz; vim sacrificar ao SENHOR. Santificai-vos e vinde comigo ao sacrifício. Santificou ele a Jessé e os seus filhos e os convidou para o sacrifício. Sucedeu que, entrando eles, viu a Eliabe e disse consigo: Certamente, está perante o SENHOR o seu ungido. Porém o SENHOR disse a Samuel: Não atentes para a sua aparência, nem para a sua altura, porque o rejeitei; porque o SENHOR não vê como vê o homem. O homem vê o exterior, porém o SENHOR, o coração. Então, chamou Jessé a Abinadabe e o fez passar diante de Samuel, o qual disse: Nem a este escolheu o SENHOR.  Então, Jessé fez passar a Samá, porém Samuel disse: Tampouco a este escolheu o SENHOR. 10 Assim, fez passar Jessé os seus sete filhos diante de Samuel; porém Samuel disse a Jessé: O SENHOR não escolheu estes. Perguntou Samuel a Jessé: Acabaram-se os teus filhos? Ele respondeu: Ainda falta o mais moço, que está apascentando as ovelhas. Disse, pois, Samuel a Jessé: Manda chamá-lo, pois não nos assentaremos à mesa sem que ele venha. Então, mandou chamá-lo e fê-lo entrar. Era ele ruivo, de belos olhos e boa aparência. Disse o SENHOR: Levanta-te e unge-o, pois este é ele. Tomou Samuel o chifre do azeite e o ungiu no meio de seus irmãos; e, daquele dia em diante, o Espírito do SENHOR se apossou de Davi. Então, Samuel se levantou e foi para Ramá.
De acordo com o mandado do Senhor, o profeta Samuel, estava na pequena cidade de Belém, para ungir um novo rei israelita.
Deus lhe havia dito que colocaria como rei sobre Israel um homem segundo o seu coração, que reinaria de acordo com a sua vontade; e que este homem era um dos filhos de Jessé.
Então que Samuel fosse a Belém convidasse a família de Jessé para oferecerem juntos um sacrifício ao Senhor, e que então Deus lhe seria mostrado quem era o escolhido de Deus, a quem o profeta deveria ungir.
Dos filhos de Jessé, o primeiro que se aproximou de Samuel foi Eliabe. Quando o profeta o viu, deve ter ficado impressionado com a sua boa aparência e porte físico, e pensou consigo mesmo: “Certamente este é o homem a quem Deus escolheu” (v.6).
Mas o Senhor lhe falou ao coração dizendo: “Não atentes para a sua aparência, nem para a sua altura, porque o rejeitei; porque o Senhor não vê como vê o homem. O homem vê o exterior; porem o Senhor, o coração”.
Samuel é ordenado a não olhar do ponto de vista humano, mas de Deus.
Deus é mais sábio, justo e bom.
Assim como Samuel, devemos aprender a considerar as coisas do ponto de vista de Deus.
Para Deus, o nosso “homem interior” é mais importante que o “homem exterior”. E isto tem algumas implicações:
1. O que somos “por dentro”, é mais importante do que o que fazemos “por fora”
O que se passa por dentro, mente, coração, é o que tem valor, as motivações. As coisas que fazemos são importantes, mas, muito mais do que fazemos, o porquê fazemos.
Por exemplo
A nossa justiça: Mateus 6:1
Guardai-vos de exercer a vossa justiça diante dos homens, com o fim de serdes vistos por eles; doutra sorte, não tereis galardão junto de vosso Pai celeste.
Os nossos atos de caridade: Mateus 6:2
Quando, pois, deres esmola, não toques trombeta diante de ti, como fazem os hipócritas, nas sinagogas e nas ruas, para serem glorificados pelos homens. Em verdade vos digo que eles já receberam a recompensa.
As nossas orações: Mateus 6:5
E, quando orardes, não sereis como os hipócritas; porque gostam de orar em pé nas sinagogas e nos cantos das praças, para serem vistos dos homens. Em verdade vos digo que eles já receberam a recompensa.
Os nossos atos de devoção a Deus: Mateus 6:16
Quando jejuardes, não vos mostreis contristados como os hipócritas; porque desfiguram o rosto com o fim de parecer aos homens que jejuam. Em verdade vos digo que eles já receberam a recompensa.
Todo o nosso culto: Mateus 15:7-9
Hipócritas! Bem profetizou Isaías a vosso respeito, dizendo: 8 Este povo honra-me com os lábios, mas o seu coração está longe de mim. E em vão me adoram, ensinando doutrinas que são preceitos de homens.
O nosso trabalho Colossenses 3:22-24
Servos, obedecei em tudo ao vosso senhor segundo a carne, não servindo apenas sob vigilância, visando tão-somente agradar homens, mas em singeleza de coração, temendo ao Senhor. Tudo quanto fizerdes, fazei-o de todo o coração, como para o Senhor e não para homens, cientes de que recebereis do Senhor a recompensa da herança. A Cristo, o Senhor, é que estais servindo.
Tudo quanto fazemos
1ª Coríntios 10:31
Portanto, quer comais, quer bebais ou façais outra coisa qualquer, fazei tudo para a glória de Deus.
A grande razão está em João 4:24
Deus é espírito; e importa que os seus adoradores o adorem em espírito e em verdade.
2. O que somos por dentro é mais importante do que aparentamos por fora
1ª Pedro 3:3, 4
Não seja o adorno da esposa o que é exterior, como frisado de cabelos, adereços de ouro, aparato de vestuário; seja, porém, o homem interior do coração, unido ao incorruptível trajo de um espírito manso e tranquilo, que é de grande valor diante de Deus.
O que faz uma mulher bonita? Não é adorno (a palavra grega é cosmos, de onde vem a nossa palavra “cosméticos”, que se refere aos produtos de beleza).
É claro, Pedro não está dizendo que o uso de joias, vestidos bonitos ou cosméticos seja em si mesmo algo pecaminoso.
Mas ressalta o que deve ser principal, e o principal é o “homem interior”, incorruptível, permanente.
O que importa é ter um espírito manso, não arrogante; tranquilo, pacífico. Uma pessoa assim é agradável, bonita.
3. O que somos por dentro, é mais importante do que o que possuímos.
Jeremias 9:23, 24
Assim diz o SENHOR: Não se glorie o sábio na sua sabedoria, nem o forte, na sua força, nem o rico, nas suas riquezas; mas o que se gloriar, glorie-se nisto: em me conhecer e saber que eu sou o SENHOR e faço misericórdia, juízo e justiça na terra; porque destas coisas me agrado, diz o SENHOR.
Sabedoria aqui é “capacidade intelectual, conhecimento, inteligência”. Por mais que um homem seja inteligência, se não conhecer a Deus, sua sabedoria, em vez de ser uma bênção, lhe será por maldição. Força é capacidade, beleza física, pode de influência.
Às vezes nos comportamos como se estas coisas fossem mais importantes.
Por exemplo, o dinheiro - há pessoas que brigam, matam e se matam por ele.
A posição social – há pessoas que trapaceiam, mentem, difamam, que se vendem, a fim de serem populares.
Os bens materiais: sua cobiça desperta toda a sorte de iras, contendas, desavenças familiares.
4. As coisas da alma, são mais importantes que as coisas materiais
Marcos 8:36
Que aproveita ao homem ganhar o mundo inteiro e perder a sua alma?
Nossa alma, nossa vida eterna é tão importante, tão preciosa aos olhos de Deus, que ele enviou Jesus ao mundo para, morrendo na cruz, nos trazer salvação.
João 3:16
Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.
Agora, em Mateus 10:28, vejamos o que é perecer
Não temais os que matam o corpo e não podem matar a alma; temei, antes, aquele que pode fazer perecer no inferno tanto a alma como o corpo.
Aplicações
Nestes textos que lemos, o Espírito Santo nos ensina que devemos aprender a olhar as coisas do ponto de vista de Deus.
Do ponto de vista de Deus:
O que somos por dentro é mais importante do que o que fazemos por fora.
O que somos por dentro é mais importante do que o que aparentamos por fora.
O que somos por dentro é mais importante dos que as coisas que possuímos
As coisas da alma são mais importantes que as coisas materiais
1. Uma atitude correta para consigo mesmo e para com Deus
Devemos cuidar, em primeiro lugar, do homem interior
Filipenses 4:8
Finalmente, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é respeitável, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se alguma virtude há e se algum louvor existe, seja isso o que ocupe o vosso pensamento
Provérbios 4:23
Sobre tudo o que se deve guardar, guarda o coração, porque dele procedem as fontes da vida.
Cultivemos coisas como a sinceridade, a pureza, a piedade.
Reconheçamos que temos valor; não material, mas interior.
Cultivemos valores espirituais.
2. Uma atitude correta para com as outras pessoas.
Devemos ser desprendidos em relação aos nossos bens materiais.
Devemos colocar as pessoas acima de seus recursos e bens materiais.
Não devemos amar somente os que têm recursos.
Devemos buscar conhecer as pessoas interiormente
2ª Timóteo 2:22
Foge, outrossim, das paixões da mocidade. Segue a justiça, a fé, o amor e a paz com os que, de coração puro, invocam o Senhor.
Não julguemos as pessoas por aquilo que os nossos olhos estão vendo. Veja o comportamento de Mical:
2º Samuel 6:14-16
Davi dançava com todas as suas forças diante do SENHOR; e estava cingido de uma estola sacerdotal de linho. Assim, Davi, com todo o Israel, fez subir a arca do SENHOR, com júbilo e ao som de trombetas. Ao entrar a arca do SENHOR na Cidade de Davi, Mical, filha de Saul, estava olhando pela janela e, vendo ao rei Davi, que ia saltando e dançando diante do SENHOR, o desprezou no seu coração.
E o resultado:
2º Samuel 6:20-23
Voltando Davi para abençoar a sua casa, Mical, filha de Saul, saiu a encontrar-se com ele e lhe disse: Que bela figura fez o rei de Israel, descobrindo-se, hoje, aos olhos das servas de seus servos, como, sem pejo, se descobre um vadio qualquer! Disse, porém, Davi a Mical: Perante o SENHOR, que me escolheu a mim antes do que a teu pai e a toda a sua casa, mandando-me que fosse chefe sobre o povo do SENHOR, sobre Israel, perante o SENHOR me tenho alegrado. Ainda mais desprezível me farei e me humilharei aos meus olhos; quanto às servas, de quem falaste, delas serei honrado. Mical, filha de Saul, não teve filhos, até ao dia da sua morte.
Amargura, ira, palavras injuriosas, e juízo de Deus.
E também não precisamos nos preocupar em fazer demonstrações de sabedoria, ou de riquezas, ou de alguma forma de superioridade.
3. Uma atitude correta para com Deus
Mateus 6:33
Buscai, pois, em primeiro lugar, o seu reino e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas.
Se dermos valor ao que Deus dá, então não precisamos nos preocupar. De tudo ele cuida para nós.
Deus não condena o termos bens materiais, ele até nos promete concedê-los, à medida em que precisamos deles, mas ele condena o sermos materialistas, o andarmos preocupados com "status", dinheiro, boa aparência, reconhecimento, mais do que com as coisas eternas
A palavra de Deus, a fé, a verdade, a amizade, a justiça, a paz, a alegria no Espírito Santo.
Meu irmão, olhe a vida do ponto de vista de Deus. E a si mesmo, às pessoas.
Se assim fizer, estará aprendendo a olhar as coisas da perspectiva certa, estará dando provas de ser semelhante ao pai celestial, estará dando provas de sua predestinação a ser como Jesus.
▲Topo